ANIVERSARIANTES DO MÊS

ANIVERSARIANTES DO MÊS

Tradutor - Translator - Traduttore - Traductor - Traducteur - Übersetzer - переводчик - 翻译 - 翻訳者

RUMO AO SEU VERDADEIRO MARTÍRIO


Francisco permaneceu no Oriente um ano. Sua ânsia missionária levou-o a ir com liberdade por todos os lugares, para levar a mensagem de justiça e de amor. Freqüentemente, encontrava-se com os irmãos que tinham sido enviados às missões na Síria. Sentia-se feliz. 
Um dia, porém, chegou da Itália o irmão Estêvão. Vinha à procura de Francisco. Muitos dos irmãos da primeira hora pediam seu retorno, se ainda estivesse vivo, pois a Ordem estava ameaçada de submergir, vítima da má administração dos vigários que haviam sido encarregados de zelar por ela. Chegara-se inclusive, à promulgação de Constituições inspiradas na legislação das antigas Ordens ameaçando, com isto, a índole original e renovadora da Ordem fundada por São Francisco. O Poverello jamais imaginara que era na Itália, ao regressar do Oriente, que encontraria seu martírio. 
Chegando, precisou desenvolver um inusitado trabalho. Foi movido a isto, mais por amor aos seus irmãos e à obra do Senhor neles, do que pelo gosto de fazer consultas ao Papa, pedir-lhe um Cardeal protetor para a Ordem, destituir os Vigários (Mateus de Narni e Gregório de Nápoles) e nomear um novo (Pedro Catâneo), organizar noviciados e corrigir muitos abusos que vinha acontecendo. 
Quando chegou à capelinha da Porciúncula e não encontrou as pequenas cabanas mas em lugar delas um cômodo convento, não exitou em subir ao telhado e começar a destruí-lo, indignado por ver que os irmãos haviam esquecido o propósito de viver como peregrinos neste mundo. Somente ao ouvir os cidadãos que acorreram de Assis garantir-lhe que aquela casa era deles, que a haviam apenas emprestado aos frades decidiu descer, convencido de que não devia destruir o que não lhe pertencia. 

PARA REFLETIR

44. Destaca nesta unidade os motivos do sofrimento de Francisco que constituíram seu verdadeiro martírio espiritual. 
      Por que Francisco sofre diante destes acontecimentos?

Um comentário:

maria de lourdes disse...

primeiro quero parabenizar pelo trabalho lindo realizado neste blog.
francisco também faz parte da minha vida e da minha escolha vocacional uma vez que sou uma monja concepcionista franciscana e com ele estou aprendendo a ir de encontro rumo ao verdadeiro martírio,pois é nossa vida da cada dia,cada renuncia um martírio.

ir lourdinha,oic

VISITANTES

QUEM SOMOS?

Com certeza você já ouviu falar de nós. SOMOS OS FRANCISCANOS, os irmãos menores. Com estas três palavras quase que lhe dissemos tudo: somos seguidores de Jesus Cristo ao modo de São Francisco de Assis; procuramos ser irmãos de todos, homens e mulheres, crianças e adultos, plantas e animais; e, além disso, com humildade, alegria e com poucas coisas materiais. Outra coisa que lhe convém saber, é que nós, franciscanos, trabalhamos nas mais variadas áreas, conforme as competências e formação de cada um e as necessidades da Ordem, da Igreja e do povo de Deus no mundo. Procuramos ser peregrinos e forasteiros, pacíficos e humildes, e assim vamos pelo mundo sem nada de próprio, trabalhando com fidelidade e devoção, conforme nos exigem as realidades e necessidades do nosso tempo. Seguindo os passos de Cristo pobre, humilde e crucificado, que reuniu os discípulos em torno de si e lhes lavou os pés.

Nós, frades menores, vivemos em fraternidade, no serviço e no dom recíproco. Queremos continuar anunciando a mensagem de Paz e Bem ao mundo na simplicidade e união fraterna.

Tem um lugar para você aqui também!

Conhecer não te compromete!

Acertar te realiza!

DEIXE AQUI O SEU E-MAIL PARA RECEBER NOTÍCIAS

Ocorreu um erro neste gadget

Seguidores